O mestre Quentim Tarantino nos brinda com mais essa obra - prima do cinema. Nesse, Kurt Russel é Dublê Mike, um psicopata que gosta de m...

81 - Prova de Morte (Death Proof/Quentim Tarantino/2007)


O mestre Quentim Tarantino nos brinda com mais essa obra - prima do cinema. Nesse, Kurt Russel é Dublê Mike, um psicopata que gosta de matar garotas a bordo do seu possante a prova de morte. 
Puta que pariu! Foi a singela frase que soltei ao terminar de assistir Prova de Morte pela primeira vez, essa já é a quarta vez que assisto e o sentimento é o mesmo. Parece que a cada revisão o filme fica melhor ainda. Inicialmente lançado no projeto Grindhouse, em parceria com o amigo Robert Rodriguez, Prova de Morte ganha mais força visto de maneira independente, provando que é um legitimo Tarantino. Nem consigo enumerar as melhores cenas, acho que uma vai completando a outra e quando você percebe, infelizmente o filme acabou. Agora, uma atração a parte são as belezuras que enchem os olhos, como Sydney Tamiia Poitier, que mulher é essa! (uma conferida abaixo, para quem tiver dúvida) Por favor, dêem mais papéis para essa menina! 

                                        (Sydney é uma delícia ou não é?) - clique para ampliar

Outro destaque são os carros e a homenagem a Corrida contra o Destino, com o lendário Dodge Challenger branco. Como o próprio Tarantino diz no doc que vem no blu - ray, a intenção era emular aquelas cenas de perseguições famosas, misturando cenas de filmes como o já citado Corrida contra o Destino, Operação França, Bullit e outros americanos, que usavam  os cenários como personagens das corridas, com filmes australianos como Mad Max, que além das corridas envolviam outros elementos mais violentos.

            (a gracinha Mary Elizabeth Winstead fazendo pose ao lado do Mustang)

              (a dublê de verdade Zoe Bell fazendo o famoso mastro de navio)

Quentim acertou a mão ao pegar os filmes indies de perseguições dos anos 70, todas aquelas mulheres safadinhas, um psicopata sem noção, diálogos afiados, a sua já conhecida salada de referências e bater tudo no liquidificador e servir essa vitamina deliciosa. Nota 10.

5 comentários:

Elson disse...

Putz vc gostou tanto do filme assim?
Dos filmes do Tarantino (e olha que eu gosto muitos dos seus filmes) pra mim esse é o pior, à parte as mulheres que realmente são um show a parte, há muito excesso de papo furado.O que tira muito da sua fruição.
abs

Celo Silva disse...

Cara, achei foda esse filme, há muito papo furado mesmo, mas acho que faz parte do universo da história. As cenas dentro do bar do Tarantino são as melhores, não canso de ver.

B-Cine disse...

Outro fadástico filme do Sr. Taranta.
E as beldades desse filme como vc destacou a Sydiney que é filha do ator Sydney Poitier.
Outra que destaco é Vanessa Ferlito e a cena do lap dance ao som de Down in Mexico.
Adoro também a Rosario Dawson e sua camisa rosa.
Não é o melhor do Tarantino,mas ainda assim é muuuuuito bom.

Bruno Müller disse...

Concordo com tudo q vc falow! Considero esse filme um dos melhores do Tarantela, juntamente com Pulp Fiction. Foi uma grande surpresa ver esse filme depois de tanto tempo depois q ele foi feito, principalmente porque Bastardos Inglorios não me desceu muito bem.
É otima a mistura de típico filme de terror de estrada dos anos 70 (primeira metade do filme) com road movies clássicos como Vanishing Point (segunda metade). E a Mary Elizabeth é uma deusa!!!

Celo Silva disse...

Bruno, Prova de Morte é mesmo um filme unico, mas tenho q dizer q adoro Bastardos Inglorios, considero obra-prima tb. Tds as mulheres desse filme merecem uma olhada especial...heheh...abração!