Dre Parker ( Jaden Smith ) e sua Mãe ( Taraji P. Henson ) acabam de se mudar para a China. Logo no primeiro dia, conhecendo os vizinhos no p...

74 - Karatê Kid (Idem/Harald Zwart/2010)

Dre Parker (Jaden Smith) e sua Mãe (Taraji P. Henson) acabam de se mudar para a China. Logo no primeiro dia, conhecendo os vizinhos no parque, Dre acaba se interessando por Meiying (Wenwen Han) uma menina com talento para música clássica. Os dois acabam se dando bem, mas logo a diversão é interrompida por Cheng (Zhenwei Wang), o valentão local, fera no Kung Fu, que não vai com a cara de Dre e acaba lhe aplicando uma surra. Logo, Dre se vê em um situação dificil, sendo perseguido por Cheng e seus amigos, mas mesmo assim tentando engatar um romance/amizade com Meiying. No meio dessa avalanche de acontecimentos, aparece Mr. Han (Jackie Chan) como a salvação de Dre. O zelador do prédio aonde mora, é um Mestre do Kung Fu e resolve ajudar o garoto com os valentões, ensinando - o Kung Fu, para que possa defender sua honra no torneio.

Como todo mundo sabe, esse é o remake do original de 1984 com Ralph Macchio e Pat Morita. Nessa nova versão Jackie Chan assume o papel de Sr. Myagi e Jaden Smith de Daniel San. Achei interessante terem trocado os nomes dos personangens principais para Mr. Han e Dre Parker, respectivamente. Acho que deu um toque de originalidade ao filme, assim como transpor a história para a China e invês de Karatê, Kung Fu. Até porque o forte do original, não eram as lutas e nem a Arte Marcial, mas sim o relacionamento entre Mestre e Aluno. Fica até mais evidente, quando em certo momento a mãe de Dre afirma que Karatê e Kung fu são a mesma coisa, dada a situação que eles estão passando.

Karatê Kid, na minha opinião, honra bastante o original, com cenas que remetem aos principais momentos da obra de 1984. Como, a cena em que Mr. Han salva Dre do ataque de Cheng e sua gang ou aquele treinamento edificante, nesse substituindo o encere a direita, pinte a cerca por pegue o casaco, largue o casaco, coloque o casaco. Mostrando que para tudo dar certo, deve ser ter a disciplina, que é levado muito a sério pelos povos orientais. O que diferencia esse do seu antecessor também, é o ar de super-produção, com todas aquelas cenas na Cidade Proibida e Muralha da China, enquanto o antecessor tinha um tom mais intimista. A fotografia perfeita, a trilha sonora de filmes orientais, misturada com algumas canções pops pontuam bem as cenas de ação. Aliás, mais um diferencial, são as sequências de ação, como a que Dre joga um balde de água nos garotos e depois foge,  sendo perseguido por eles, de tirar o fôlego. 

Jackie Chan faz uma atuação contida, bem diferente dos personagens que costuma fazer, com direito a uma cena bem dramática. O Mr. Han de Chan é mais humanizado, um anti-herói na verdade, enquanto o Sr. Myagi de Pat Morita era mais íntegro e heróico, tinha lutado a 2a guerra e abandonado seu país natal por causa de um amor proibido. Jaden Smith convece como o aprendiz, parece que o garoto herdou o carisma do papai Will Smith, as cenas de lutas protagonizadas por ele são muito bem coreografadas, li que o garoto é praticante de Kung Fu, o que acabou deixando as tomadas mais verossímeis. Sou bastante fã do Karatê Kid de 1984, um filme que não canso de assistir, que guardo com muito carinho e nostalgia, pois representa uma epóca de descoberta de muitas coisas para mim, uma delas o Cinema; mas essa nova versão guardou muito bem o espírito da obra e chegou a me emocionar em alguns momentos. Será que vai ter continuação? Espero que sim. Nota 08.


4 comentários:

Hugo disse...

Ainda prefiro o original com Ralph Macchio, mas esta nova versão ganhar na violência das lutas.

Até mais

Celo Silva disse...

Também prefiro o original, já vi inumeras vezes, mas achei que essa versão também foi boa.
Obrigado pelo comentário.

B-Cine disse...

Gosto um pouco mais desse. O original também marcou época.
Marcelão, sabe que vc até me lembra um pouco o Ralph Macchio???? Hehehehe
Ganhei de presente da minha esposa a trilogia.
Tem um quarto filme também que é com a Hilary Swanck...mas acho que esse pouca gente viu.

Celo Silva disse...

Cara, vc não é o primeiro a dizer isso, qd era mais jovem e mais magro muitas pessoas me falavam isso e eu ficava todo bobo...hehehe....até ensaiava o golpe da garça...hehe..assisti ao quarto, mas na verdade é apenas uma arremedo da história original e um veiculo para lançar a Hilary. Grande abraço amigo.