Hobo with the Shotgun (algo como Um vagabundo e sua Espingarda) é mais uma obra baseada em um dos trailers falsos do projeto homenagem exp...

154 - Hobo with a Shotgun (Jason Eisener/2011)


Hobo with the Shotgun (algo como Um vagabundo e sua Espingarda) é mais uma obra baseada em um dos trailers falsos do projeto homenagem exploitation Grindhouse, dirigidos por Quentim Tarantino e Robert Rodriguez. Parece que o sucesso de Machete acabou impulsionando a produção dessa louca aventura protagonizada por Rutger Hauer, um filme que explora a violência ao maximo, as vezes até cansando um pouco o expectador, mas que tem seus momentos, principalmente quando Hauer e a bela prostituta Abby (Molly Dunsworth) estão em cena.

A trama é um fiapo, Hobo (Rutger Hauer) é um sem – teto que acaba de chegar em Fodopólis (isso mesmo, é o nome da cidade), logo ele percebe que a cidade esta tomada pela violência e drogas distribuídas pelo vilão Drake (Brian Downey) e seus insanos filhos. Ao salvar Abby de um ataque, Hobo percebe que tem que limpar a cidade, para isso ele precisa de uma espingarda calibre 12, que consegue no primeiro duelo realizado dentro de uma loja de armas.

Hobo with the Shotgun é um filme que não se leva a serio, também não teria como ser diferente, mas a chance de ver Hauer protagonizando novamente uma produção depois de tanto tempo acaba se tornando o grande atrativo. Uma obra que tem muito sangue jorrando, cabeças decepadas, corpos dilacerados, seqüências sado-maso, um cinegrafista que adora filmar sem – tetos apanhando e até um guerreiro medieval conhecido como A Praga, que serve como o ultimo artifício do vilão Drake para tentar domar Hobo.

A realização do diretor estreante em longas, Jason Eisener, que também dirigiu o trailer falso de Grindhouse é uma obra que diverte, mas que pode deixar o expectador meio enjoado e em comparação a obra irmã Machete perde em simpatia, até por ter atores menos conhecidos. Nota 6,5.

5 comentários:

Elson disse...

“Machete”é inegavelmente melhor que esse, mas esse não sai tão perdendo na comparação, ele é assumidamente B ou C pra alguns, e parece uma homenagem àqueles filmes(desde os créditos iniciais)violentos, vagabundos da década de 70, 80.

Sei não. Estou perdendo a cada dia o pouco do entusiasmo que eu tinha para ver esse filme. Mas qualquer dia, eu confiro.

Celo Silva disse...

Elson, Machete é melhor mesmo, e o filme tb é cheio de referencias

Ailton, não é nada demais mesmo...

pudimdecinema disse...

Filme foda. Escreví um texto para ele faz um tempinho.
http://pudimdecinema.wordpress.com/2011/04/28/hobo-with-a-shotgun-2011-critica/

Celo Silva disse...

Pudim, não me empolgou tanto assim, mas vou dar uma conferida no seu texto. Vlw