Definitivamente Tony Manero é um filme estranho, ainda não consegui chegar a conclusão se gostei ou não, mas a produção chilena do diretor ...

151 - Tony Manero (Pablo Larraín/2008)

Definitivamente Tony Manero é um filme estranho, ainda não consegui chegar a conclusão se gostei ou não, mas a produção chilena do diretor local Pablo Larrain ganha destaque com a ousadia e na atuação do protagonista Alfredo Castro que interpreta Raúl Peralta, um sujeito de meia idade, dançarino, obcecado por Embalos de Sábado a Noite e Tony Manero; também com serias tendências violentas, além de fama de garanhão.
O filme é ambientado em um Chile que sofre com a ditadura de Pinochet, aonde tudo é controlado ou mau controlado de uma maneira extrema e muito das ações das pessoas são medrosas e veladas.
A primeira cena dá o tom descontrolado da película, Raúl ajuda uma senhora que acaba de sofrer um assalto, leva a idosa até em casa, é convidado para entrar e de repente acerta um soco na mulher e rouba sua TV. O roubo da TV dá inicio a uma peregrinação insana de Raúl, que quer a todo custo montar um show no bar em que trabalha baseado em Embalos de Sábado a Noite, com direito a palco com chão de vidro iluminado, uma bola de futebol que vira um globo de vidro e figurino idêntico ao de Tony Manero. Raúl também almeja conquistar o titulo de melhor imitador do personagem de John Travolta em um programa de uma rede de televisão do governo, que usa esse tipo de programação para distrair a população das agruras da ditadura.
No quesito ousadia, Tony Manero tem cenas que beiram a escatologia, como uma em que Raúl defeca na roupa de Tony Manero de um concorrente com mais talento que ele. A obra tem diversas cenas de sexo, algumas até explicitas, com destaque para uma de sexo oral, em que Raúl dá uma broxada homérica. O protagonista também mantém um envolvimento com todas as mulheres do bar/cabaret que trabalha, com algumas seqüências divertidas que envolvem uma mulher mais velha e sua filha.
Bom, depois dessa resenha descobri que gostei do filme, apesar de em alguns momentos parecer uma produção de segunda. Uma obra que até lembra algumas pornochanchadas brasileiras, além de apresentar, mesmo que de um ponto de vista totalmente deturpado, uma das épocas mais turbulentas da historia chilena e sul-americana. Nota 07.

5 comentários:

Hugo disse...

Li algumas resenhas sobre o filme e achei estranho.

Ainda não tive vontade de conferir.

Abraço

Celo Silva disse...

Hugo, é o tipo de filme q te pega sem querer, a minha cuirosidade maior é porque o tema envolve um filme que curto muito, Embalos de Sabado a Noite. Vlw.

B-Cine disse...

Marcelão, não sou assim tão fã de Embalos... até curto o filme mas... Desconfio seriamente que o seu post é melhor que o própio filme...heheheh cara deu até vontade de assistir... teus posts estão cada vez melhores...parabéns

Celo Silva disse...

Brunão, como diria o Ailton, acho q qd gostamos de um texto, ele acaba ficando aquem do filme. Obrigado pelo elogio, vindo de vc é uma grande satisfação.

brunabora disse...

Baixar o Filme - Tony Manero - http://mcaf.ee/uzblh