Um general americano ( Sterling Hayden ) enlouquecido e convencido de que os comunistas estão infectando o povo americano através do f...

133 - Dr. Fantástico (Dr. Strangelove or How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb/Stanley Kubrick/1964)



Um general americano (Sterling Hayden) enlouquecido e convencido de que os comunistas estão infectando o povo americano através do flúor que começa a ser adicionado em vários alimentos, decide ordenar um ataque nuclear a União Soviética. Capitão Mandrake (Peter Sellers), seu oficial executivo, tenta a todo custo impedir ao ataque, até ordenar que atirem em uma maquina de refrigerantes para pegar suas moedinhas e assim ligar para o Presidente dos EUA.
Enquanto isso, o Presidente (Peter Sellers), decide o futuro da humanidade na sua sala de guerra. Auxiliado por diversas figuras, um deles o preconceituoso e mulherengo General Buck (George C. Scott), outro o Embaixador Russo (Peter Bull) que ao telefone junto com o Presidente tenta destituir a idéia do Premier Soviético, um bebum de primeira, de revidar a investida americana e o misterioso Dr. Strangelove (Peter Sellers de novo), um ex – cientista nazista que agora trabalha para os EUA, que serve como conselheiro e lhes alerta sobre a arma russa conhecida como Maquina do Juízo Final, capaz de aniquilar toda a raça humana.
Dr. Fantástico é a cultuada e premiada comedia de humor negro do lendário diretor Stanley Kubrick que narra um ataque nuclear acidental, se é que pode ser caracterizado assim. Um filme icônico que dialoga de maneira inusitada sobre a Guerra fria e toda a paranóia que o mundo vivia naquela época.
Demorei um pouco para me conectar a historia, devido ao inicio com muitos termos militares, mas quando o Capitão Mandrake começa a tentar convencer o seu superior de cancelar o ataque, percebi que era uma obra diferenciada, até para a filmografia de Kubrick, até então acostumado a fazer filme mais sérios. Não que Dr. Fantástico não seja serio, o filme usa do humor para criticar todo um modo de pensar, principalmente o americano e até por ter sido realizado em 1964, auge da Guerra fria, talvez essa abordagem tenha sido brilhante, e com certeza criou uma reflexão generalizada do assunto, mesmo que de uma forma velada.
Dr. Fantástico também é uma obra em excelência em diversos outros pontos: a caracterização dos personagens, a trilha sonora marcante, principalmente nas cenas dos aviões; seqüências absurdamente impressionantes, com destaque para quando um dos militares desce em uma das bombas atiradas como se estivesse montando um touro ou a hilária cena final em que o Dr. Strangelove tenta conter seus trejeitos nazistas e principalmente na atuação magistral de Peter Sellers, compondo três personagens totalmente distintos. Que magnífico e versátil ator é esse Sellers, um dos melhores de todos os tempos e que ficou marcado por filmes mais pastelões como os da Pantera Cor de Rosa e Um Convidado bem Trapalhão, que não fazem jus ao seu talento, demonstrado em obras como essa e Muito Além do Jardim, outra obra – prima. Com certeza, Dr. Fantástico é uma realização que atesta ao cinema o status de sétima arte. Nota 10.

7 comentários:

Luís Azevedo disse...

Grande filme! A melhor fala do filme foi "Gentleman! Stop Fighting! This is the war room"! :)
PS. A tradução do título é que está muito má.
Cumps
Baú-dos Livros

Rodrigo Mendes disse...

Grande filme, uma obra sarrista e genial sobre a guerra. Kubrick sempre merece ovações. Sellers foi um dos melhores transformistas do cinema, rs!

Obrigado pela visita. Gostei do espaço tbm, ótimo.
Te linkando e seguindo.
Abs.
Rodrigo

Celo Silva disse...

Luís - Essa frase é otima mesmo...hehehe...o titulo é mais uma daquelas traduções sem sentido. Vlw pela visita.

Rodrigo - Kubrick é um dos mestres do cinema. Qt a Sellers, o cara era camaleonico mesmo. Obrigado pela visita.

Celo Silva disse...

Linkando os dois aqui. Vlw

Celo Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pudimdecinema disse...

Stanley Kubrick era um gênio, e nada no cinema supera a perfeição de 2001: Uma Odisséia no Espaço. Pena que ainda não tenha assistido Dr. Fantástico.

Celo Silva disse...

Pudim - não deixe de assistir essa obra prima. Vlw pela visita.