Ethan Hunt ( Tom Cruise ) é convocado dessa vez para confrontar um terrorista ( Michael Nyqvist ) que tem a intenção de começar uma guerr...

361 - Missão: Impossível - Protocolo Fantasma (Mission: Impossible - Ghost Protocol/Brad Bird/2011)


Ethan Hunt (Tom Cruise) é convocado dessa vez para confrontar um terrorista (Michael Nyqvist) que tem a intenção de começar uma guerra nuclear global e com o protocolo fantasma instaurado, que extingue a IMF, somente Hunt e um pequeno grupo de agentes (Simon Pegg, Jeremy Renner e Paula Patton) podem salvar o mundo. Bom, nem é preciso uma historia muito plausível para que Hollywood realize mais uma filme dessa franquia de sucesso, até porque sabemos que veremos pela frente uma obra repleta de ação, com momentos vertiginosos de tirar o fôlego e muita, mas muita correria. Um prato cheio para uma sessão despretensiosa regada a pipoca e refrigerante, e nesse intento dá para dizer que o diretor estreante em live-action Brad Bird se sai bem.

Tudo bem que a ação desenfreada mascara um bocado de um roteiro frouxo, que mostra um vilão pouco convincente e confuso em seus próprios propósitos, mas que por outro lado ora trás uma comicidade que cai bem na proposta de filme-pipoca dessa continuação ora mostra uma equipe que talvez seja a que tenha mais química entre os 4 filmes da cine - serie. Bird que até então somente tinha dirigido animações, comete cenas impressionantes, que figuram fácil entre as mais nervosas da serie, como uma em que Ethan escala um arranha-céu em Dubai ou na seqüência em que o personagem de Jeremy Renner fica hasteado por uma roupa imantada sobre uma hélice enorme quando o grupo invade um hotel na Índia para roubar uma seqüência de números de um magnata das informações.

Não dá para dizer que Missão Impossível: Protocolo Fantasma seja o melhor filme da franquia e ainda tenho que lamentar que o tom mais serio, que achei muito bem-vindo, do terceiro episodio tenha saído em detrimento a concepção de um filme mais “aventurão”, voltado para um público mais abrangente, o que também não é nenhum pecado, mas ao final da sessão, mesmo gostando e se preocupando pouco com as suas imperfeições, percebe-se que o longa não empolga como deveria.


7 comentários:

Wilson Antonio disse...

Tive julgamento bastante parecido acerca do filme; principalmente em relação ao elenco e ao vilão, infelizmente mal explorado pelo ator Michael Myqvist. Vale como diversão... apenas!
Abraço :-)))

Celo Silva disse...

Wilson, isso mesmo, vale como diversão, Nyqvist ainda não recebeu um papel q faça jus ao seu talento tb, apesar de parecer se esforçar, o resultado não ficou dos melhores. Abs!

Tenho um blog recém-criado de cinema, gostaria de propor um acordo de anúncio mútuo, eu anúncio seu blog e você o meu
Se tiver interesse meu blog é cultcinematografico.blogspot.com e meu e-mail é cavgustavomadeira@hotmail.com

Vi o filme ontem, Celo, e concordo bastante com sua opinião. A equipe é a que tema melhor química mesmo. Acho até que, caso surja um MI-5, deveriam repetir essa equipe. O vilão ficou meio perdidão,mesmo. O do 3º episódio, interpretado pelo Seymour-Hoffman, foi bem superior a esse. De qualquer forma, o fime diverte um bocado e tem ótimas sequências, apesar do roteiro meio esfarrapado. Além disso, o humor do filme funciona um bocado. Pretendo escrever uam resenha, só estou meio sem tempo. Abraço!

Victor Ramos (Jerome) disse...

Esse tem cara de ser muito divertido. Quero ver na telona. Ele e Drive, que, se tudo ocorrer bem, será exibido dia 6 de Janeiro.

Pudim de cinema

Elson disse...

Eu gostei bastante desse filme, pra mim entre os quatro da cinessérie, ele ficaria no 2º posto, portanto pela ordem de preferência ficaria assim:
1ºMissão impossível 2(John Woo é imbatível, o melhor diretor de ação de todos os tempos)
2ºMissão impossível 4
3ºMissão impossível 1
4ºMissão impossível 3

Celo Silva disse...

Gustavo, to meio sem tempo e esse meu blog está em reta final, mas tenho projeto novo para o ano q vem e darei uma atenção especial ao seu blog;

Fabio, Hoffman foi o melhor vilão da franquia, esse é bem legal mesmo, vou conferir sua resenha qd sair;

Victor, tb quero rever DRIVE no cinema, filmaço!

Elson, acho MI2 tão fraquinho... acho melhores o primeiro e o terceiro;

Abs a Tds!