Água para Elefantes não é um filme péssimo, mas também não é ótimo. É um meio termo bem mediano, mas poderia ter sido melhor, até porque...

335 - Água para Elefantes (Water for Elephants/Francis Lawrence/2011)


Água para Elefantes não é um filme péssimo, mas também não é ótimo. É um meio termo bem mediano, mas poderia ter sido melhor, até porque tem boa fluência e clichês bem utilizados. Dizer que muito do que descredita o filme é a má atuação do galã Robert Pattison seria até certa implicância com o limitado ator, mas realmente não é só isso, até porque muitas vezes filmes bons conseguem ter atuações ruins e em filmes ruins atuações boas. A oscarizada Reese Witherspoon contribui e muito com uma atuação pífia para conceber o clima morno da produção e alem disso a própria trama tem um desenvolvimento bem superficial, fazendo com que o expectador não consiga realmente se envolver com o romance apresentado, em certo momento tudo parece piegas demais. A historia mais ampla em si até é interessante, porque amostra a vida no circo, principalmente em uma época em que eles eram realmente grandes atrações.

Logo no inicio do filme vemos a história ser delineada por um senhor chamado Jacob (Hal Holbrook) que seria o personagem de Pattinson ancião. Abandonado em um circo, ele é resgatado por um jovem que administra o local e o interesse do rapaz por aquele amável senhor que parece ter vivido a época de ouro circense faz com que Jacob conte sua historia que vai tomando forma a partir de um flashback (Titanic?). De maneira clássica, começando pela morte de seus pais, até a entrada no circo, os conflitos com o proprietário interpretado por um Christopher Waltz no piloto automático e por fim o envolvimento com Marlena (Reese Whiterspoon) a estrela da companhia e esposa do patrão. 

Engraçado que a pequena participação de Holbrook talvez seja uma das melhores coisas do filme, aliada a uma fotografia bonita e uma direção de arte competente que também devem ser citadas. A seqüência inicial com o velho Jacob até consegue climatizar para o desenvolver da historia, mas os sentimentos que são apresentados pelo casal acabam não justificando toda a emoção daquele senhor. Então logo se pode ver o filme com certo distanciamento, uma pena, porque talvez com atores mais talentosos ou comprometidos, Água para Elefantes poderia realmente ser um filme destacado nesse ano de 2011.


12 comentários:

beto disse...

Sabe que eu gostei mais do que supunha. A coisa toda do circo poderia ter sido melhor explorada,mas achei simpatico

Eu não tive a menor vontade de ver esse filme. Não gosto nem dele, nem dela e o tema não me interessou. E nem vi ninguém elogiando para me entusiasmar a ver também. hehe

renatocinema disse...

Concordo que o filme é realmente apenas mediano.

Discordo, porém, quando não credita enorme parcela ao protagonista.

Se a produção fosse estrelada por um ator de verdade, como acontece com o coadjuvante, o resultado final, poderia ser muito melhor.


Abraços

Esse filme foi tão criticado. Falaram de Reese Whiterspoon, de Robert Pattinson, da falta de química entre os dois, da história fraquinha...

Maxwell Soares disse...

Olá, Celo. Excelente texto, amigo. A respeito do filme confesso que não gostei. Pra dizer a verdade não consegui vê-lo por inteiro. É indigesto. Não faz muito meu gênero. No mais, um abraço.

Natalia Xavier disse...

Concordo que o Jacob idoso é o que merece mais destaque. Waltz também.

Bom, já sabe minha opiniao ne? Achei bem fraco, rs.

Abs!

Elson disse...

ao meu ver o filme comete um erro crucial, um total equívoco a escalação da atriz com cara de cachorro pequinês Reese Whiterspoon, simplesmente não dá pra acreditar no romance dela com o galã da hora Robert Pattinson, se o público não acredita, aí o filme fica seriamente comprometido e foi o que acho que aconteceu.

Infelizmente, o filme não correspondeu a minha expectativa.

parabéns pelo blog

Júlio Pereira disse...

Gosto do paradoxal circo, que é belo e feio ao menos tempo. Belo por todas suas atrações circenses, mas feio pelo mal trato de animais e as intrigas dos bastidores. Adoro o filme, não nego, mas não é ótimo mesmo. E engraçado como o Chris Waltz, mesmo atuando no que você diz ser seu piloto automático, destrói o casal de protagonistas. http://www.lumi7.com.br/2011/12/o-gato-de-botas.html

Celo Silva disse...

Beto, é no maximo simpatico mesmo;

Ailton, até q dividiu opiniões mesmo, mas até entendo esse descaso..hehehe;

Renato, eu disse q achei a atuação de Pattison pessima, mas ressaltei q a culpa não é só dele, Reese tb contribui para a mediocridade.

Celo Silva disse...

Gilberto, é por ai mesmo;

Maxwell, valeu pela visita, até achei q flui bem o filme, mas td é meio superficial;

Natalia, Halbrook é uma das melhores coisas, pena q aparece pouco.

Celo Silva disse...

Elson, sem duvida, a falta de quimica do casal é evidente e acaba afastando o publico;

Pelicula, obrigado! Apareça sempre, mas um q não gostou...ehhe;

Julio, Waltz mesmo sem ser notavel, acaba com o casal mesmo, até pq tb não era muito dificil...ehhe.

Abs a TDs!