Primeiro filme a ganhar realmente destaque na filmografia do canadense David Cronenberg , Scanners – Sua Mente Pode Destruir é uma obra d...

300 - Scanners - Sua Mente Pode Destruir (Scanners/David Cronenberg/1981)

Primeiro filme a ganhar realmente destaque na filmografia do canadense David Cronenberg, Scanners – Sua Mente Pode Destruir é uma obra de ficção cientifica que flerta com um tipo de cinema B, com tendência gore e que viria a confirmar a predileção de Cronenberg a temas estranhos em sua carreira. Essa realização não tem a profundidade de outras obras suas como Gêmeos, Mórbida Semelhança ou A Hora da Zona Morte, mas a historia de conspiração com humanos que tem poderes telepáticos se mostra como um filme bem realizado dentro dos limites que o próprio teve para concebê-lo.

Um dos destaques de Scanners é a maneira como Cronenberg conduz os embates telepáticos e telecineticos entre os dotados do dom, que no filme são conhecidos como Scanners. Em uma das melhores seqüências vemos o protagonista representado por Stephen Lack invadir um computador com sua mente através de um telefone, isso em uma era aonde a internet era coisa desconhecida, mostrando o quanto visionário Cronenberg era. Claro que o filme tem uma falha aqui e acolá, mas tudo chega a passar despercebido em meio a como a trama vai se desenvolvendo. O clima de suspense em meio à conspiração que vai se revelando trás a obra um bem vindo requinte de espionagem.

Scanners – Sua Mente Pode Destruir pode não ser o melhor Cronenberg, mas figura de maneira destacada em sua filmografia como uma realização de ampla criatividade com parcos recursos. A cena em que o personagem de Michael Ironside explode a cabeça de um sujeito com a mente é extremamente marcante, tensa e agonizante ou mesmo a seqüência final em que os dois Scanners mais poderosos, representados por Lack e Ironside, se enfrentam, por si só já valeria a conferida. Um filme que de uma maneira ou de outra parece ter ajudado a definir o estilo desse grande cineasta.
 
 

14 comentários:

Kamila disse...

Sim, David Cronenberg é um excelente diretor, mas os filmes dele que mais me agradam são aqueles mais palatáveis, como "Marcas da Violência" e "Senhores do Crime".

Passa longe de ser um dos meus favoritos do Cronenberg, mas é um filme que tem uma enorme legião de fãs.

CELO, esse filme eu nunca assisti e confesso que não fiquei interessada! Não é uma linha que me atrai.

Qto ao comentário lá no blog, tbem adoro Alan Ball… Beleza americana é um filme perfeito! Já deve ter assistido, né!? Sou suspeitíssima em falar, pois gosto muito de True Blood e sou eternamente apaixonada por Six Feet Under. Não sei se entendi bem, mas acho que vc se confundiu em meu texto, achando que Alan criou a série American Horror Story. (ou eu me confundi lendo seu comentário? rs… se for isso, desconsidere-me)
Qto ao seriado American Horror Story, seus criadores Ryan Murphy e Brad Falchuk me surpreenderam por todos os motivos que falei acima! Tbem ouvi críticas sobre a série, mas, sou teimosa e nunca entro na onda dos críticos. rsrs Eu sempre digo que se for para eu odiar, que seja por minhas conclusões! Sou assim, tanto com seriados, como com filmes e livros! rs… Veja mesmo o primeiro episódio. Espero que vc goste. Se por acaso vc não gostar, pode vir depois brigar comigo, sem problemas! heheheheh ;) bjinhos

Elson disse...

Gosto desse e muito de um outro que também não deixa de ser visionário que é o "Videodrome, a síndrome do vídeo", o bom desse diretor é que ele nunca foge da sua temática - o corpo humano e suas transformações.

Adoro os filmes de David Cronenberg e preciso ver Scanners. Parece ser muito bom...

André Sousa disse...

A cena da explosão da cabeças tá demais ! Mas Cronenberg tem melhor

Cumps

Visite o meu blog Febre da 7arte

Hugo disse...

Gosto da filmografia de Cronenberg, "Scanners" pode não ser o melhor, porém é um dos mais cults do diretor.

Por sinal, o filme tem duas sequências interessantes, mesmo sem Cronenberg no comando.

O único filme de Croneneberg que realmente não gostei foi "Mistérios e Paixões".

Abraço

Celo Silva disse...

Kamila, tb gosto muito desses q vc citou, mas dos mais fantasiosos, adoro A MOSCA ou VIDEODROME por exemplo;

Ailton, tb não da para dizer q é um dos meus preferidos, mas gostei desse;

Joicy, vou assistir sim e depois te falo se gostei;

Abs!

Celo Silva disse...

Elson, VIDEODROME é bom demais mesmo, talvez um dos q mais curta do Cronenberg;

Gilberto, Cronenberg sempre produz algo interessante, mesmo não sendo bom, com certeza é acima da media;

André, a cena da cabeça explodindo é sinistra demais, tb acho q Cronenberg tem melhor, mas esse tb não é o pior;

Hugo, até q curto MISTERIOS E PAIXÕES, SCANNERS é um dos mais cults mesmo, acho q até assisti as sequencias, mas me lembro pouco.

Abs!

Já estou quase arrumando Videodrome, que será meu primeiro do Cronenberg. Nunca vi nada dele, acredita?

abs!

Vai começar, então, com uma joia da cinematografia do diretor, Victor.

Celo Silva disse...

Victor, omo disse o Ailton abaixo, vai começar muito bem! Quero resenha depois!

Abs!

Luís disse...

Não sei se acho que essa seja uma grande obra cinematográfica, mas decerto se trata de um filme interessante. Existe algo nele que não me agrada na totalidade, porém há um elemento no clima do filme que me mantém preso a ele. Talvez seja o seu ritmo e atmosfera meio obscura, parece que nunca se sabe, embora muito se deduza, o que virá a seguir.
E isso é bom.

Celo Silva disse...

Luis, sim! Acho q uma das principais qualidades de Scanners é essa e é um filme q divide muitas opiniões, mas vale ser visto.