O trailer de Missão Madrinhas de Casamento sugere uma versão feminina de Se Beber, Não Case , até que existem algumas semelhanças, mas a pr...

256 - Missão Madrinhas de Casamento (Bridesmaids/Paul Feig/2011)

O trailer de Missão Madrinhas de Casamento sugere uma versão feminina de Se Beber, Não Case, até que existem algumas semelhanças, mas a produção dirigida por Paul Feig, que trabalhou em varias series de TV, incluindo a cultuada Freaks & Geeks é um filme que tem áurea própria, principalmente pela atuação da engraçada Kristen Wiig, mais uma revelada pelo Saturday Night Live. No contexto atual cinematográfico, pode-se dizer que a obra ousa em colocar atrizes maduras no papel de protagonistas, tanto Kristen Wiig quanto a noiva defendida por Maya Rudolph tem seus quarenta anos e nem são tão belas assim, mas o carisma em cena faz ate esquecermos os dotes físicos e curtimos o talento e bom timing cômico da dupla.

A historia é um tanto simples e até batida, Lílian (Maya Rudolph) vai se casar e convida a amiga de infância Annie (Kristen Wiig) para ser sua dama de honra, que na cultura dos casamentos americanos é quem organiza tudo, desde o chá de panela a roupas para celebração e outros inúmeros eventos. Annie é um tanto frustrada com suas aspirações profissionais e pessoais, dividindo um apartamento com uma improvável dupla de irmãos e fazendo sexo casual com um sujeito que a despreza. Alem dos contratempos usuais, Annie é deveras avessa e atrapalhada a pompa das comemorações e mesmo assim deseja satisfazer a amiga, mas para piorar tudo, aparece Helen (Rose Byrne), milionária aspirante a melhor amiga de Lílian e que parece querer desmerecer a dama de honra em tudo que se propõe a fazer.

O filme ganha pontos em fugir de tradicionais cenas escatológicas, que renderiam risos fáceis, procurando até certo ponto explorar as dificuldades que uma mulher pode ter em se manter feminina e atraente em um mundo que tende às masculinizar. Claro que Missão Madrinhas de Casamento não tem a intenção de teorizar muito sobre o mundo peculiar das mulheres, mas se apresenta como uma comédia divertida, com cenas engraçadas, como a que Annie tem que provar que não esta bêbada para um pretendente policial  ou uma em que aparece drogada dentro de um avião, e ainda satiriza com habilidade todo esse universo particular dos matrimônios. Uma boa surpresa, que vale uma olhada.

6 comentários:

O trailer não me deu vontade de ver, mas talvez eu dê uma chance!

Celo Silva disse...

Ailton, o trailer copila muito a historia, ela guardas alguns nuances, com certeza não é imperdivel, mas no meio de tanta babozeira, até q passa bem.

Rafael W. disse...

Eu também não me interessava, mas seu texto me deixou curioso.

http://cinelupinha.blogspot.com/

Celo Silva disse...

Rafael, como disse, não é obrigatorio, mas na falta de opções no cinema, até q vale uma olhda despretensiosa.

Celo, já é o terceiro texto que vejo com tom positivo sobre o filme. Acho que vou ver com minha noiva. Depois de experiências como "Vá e Veja" estou precisando de algo mais leve. Abraço!

Celo Silva disse...

Fabio, é um filme divertido, bom para ver acompanhado mesmo. Vou curtir esse teu post novo la no teu blog. Abração!