Depois de uma péssima terceira temporada, os produtores e diretores de True Blood , de forma louvável, tornaram a serie novamente interessan...

242 - 253 - True Blood, Quarta Temporada (HBO/2011)

Depois de uma péssima terceira temporada, os produtores e diretores de True Blood, de forma louvável, tornaram a serie novamente interessante, criando uma quarta temporada bem divertida, exaltando o tom de aventura trash que a própria adquiriu com o passar dos anos. Sabendo que se continuassem na seqüência do final da terceira temporada pouca coisa ia render, resolveram dar um salto temporal e colocaram os acontecimentos em Bon Temps um ano à frente, como se quisessem mesmo apagar toda aquela historia passada. Descartaram em parte a trama das fadas e situaram a historia em um duelo entre vampiros e bruxaria, representada pela bruxa Marnie (Fiona Shaw) que encarna outra poderosa, Antonia, que sofreu nas mãos de vampiros-padres na época da inquisição, há séculos atrás, e quer vingança contra os sugadores de sangue.

Dos personagens mais interessantes, como a maravilhosa, linda e sensual Deborah Ann Woll que ganhou merecidamente mais destaque, até pelo apelo de seu personagem, que de vampira bobinha, passa a sedutora e instigante. Outra situação que ficou bem interessante foi o relacionamento entre o vampiro-viking Erik e a protagonista Sookie, com belas e deliciosas cenas de sexo, principalmente uma realizada na floresta. Alias, um dos pontos altos da serie continua sendo o sexo, explorado de forma ousada e Anna Paquin, que mesmo não sendo tão bela, consegue transmitir um furor impressionante quando tira a roupa. O vampiro Bill é que pareceu perder um pouco de força como Rei, mas teve seus bons momentos, principalmente na batalha final contra Marnie/Antonia.

Além de desenvolver a trama em uma narrativa envolvente, essa quarta temporada ainda conseguiu apresentar um episodio bem emocionante, em que Lafayette encarna uma mulher que foi assassinada e enterrada junto com seu bebê, e o cozinheiro gay do Merlotte´s, que agora é médium (isso mesmo), com a ajuda de seu namorado bruxo, conduz a alma da moça a encontrar a paz, em uma cena bem tocante. Mesmo parecendo muitas vezes que cada vez menos existem humanos normais em cena, True Blood mostrou que ainda tem força, quando explorada de maneira correta, mesclando ação, violência, humor, sexo e terror (mesmo não assustando ninguém). Pontas ficaram soltas para uma quinta temporada, agora é esperar para ver no que vai dar.

6 comentários:

Anna Paquin sem roupa também ajuda bastante a justificar a série. Mas nada como a beleza diabólica de Jessica. :)

Celo Silva disse...

Ah, sem duvida, Jessica é demais!

Cara... não concordo. Achei essa quarta temporada a mais chinfrim da série. A terceira já tinho sido fraca...
Não à toa, Alan Ball vai focar na organização política dos vampiros na próxima temporada...
Abs

Natalia Xavier disse...

Pois é, o primeiro episodio começou mto errado mas logo rolou uma repaginada, e tiraram um pouco o foco daquele lance todo de mundo de fadas.

O ator que interpreta o Lafayette é mto bom. Acredito que um dos melhores no elenco.

Não gostei da forma que Marnie foi "derrotada" então pra mim, a segunda temporada é a melhor de todas. Porém quando a gnt imagina que ia acabar daquela forma, rola uma limpada no elenco, tirando personagens que já deram o que tinha que dar, num é?

Abs!

Celo Silva disse...

Reinaldo, acho a terceira pessima, mas acho q essa foi bem superior. Bem divertida, True Blood sempre vai ser meio trash mesmo;

Natalia, sim! foi bem audocioso matar alguns personagens tidos como importante, mas como acontece td em Bon Temps, quem sabe algum deles não volta como Zumbi...hehehehe

Abração a Tds!

Ahhh vi o nome do Alexander Skarsgaard nos marcadores e precisei correr para comentar... Não por ele, somente, mas por conta do seriado em si.

Eu simplesmente gosto muito dessa série, apesar de ter achado a terceira temporada uÓ. Li todos os livros(de onde saiu a ideia de true blood) que foram lançados ate agora.

Confesso que a escritora, Charlaine Harris não é das melhores, porém é perfeita para criar personagens maravilhosos. Muitas pessoas que já viram o filme, não gostam muito da adaptação que foi feita para a TV. Eu particularmente curti as diferenças, até mesmo pq acho que Allan Ball se saiu muito bem. Estou aqui, aguardando a quinta temporada.

bjk JoicySorciere - Blog Umas e outras...