Não é que o crossover de western e ficção, Cowboys & Aliens é um filme divertido. A obra dirigida por Jon Favreau , um dos diretores c...

240 - Cowboys & Aliens (Jon Favreau/2011)

Não é que o crossover de western e ficção, Cowboys & Aliens é um filme divertido. A obra dirigida por Jon Favreau, um dos diretores com mais moral hoje em dia em Hollywood, se mostra um blockbuster realizado com esmero pelo estúdio. O roteiro escrito por um verdadeiro time se preocupa em criar nuances aos personagens envolvidos, desde o protagonista Jake Lonergan (Daniel Craig), sujeito que aparece desmemoriado em uma cena inicial digna dos grandes faroestes, ao capanga índio Nat (Adam Beach), um personagem secundário que soaria descartável. De um jeito ou de outro, todos tem algum envolvimento emocional na trama.

A historia dos alienígenas que invadem a terra na época dos cowboys, ainda se importa em criar um clima de velho oeste, com longas caminhadas de cavalo, imagens lindas de desfiladeiros e montanhas. Em minha opinião, o western é um gênero que nasceu para o cinema e Favreau capta bem isso com suas câmeras, deve ser uma maravilha poder conferir em IMAX essas belas imagens. Os alienígenas não chegam a ser novidades e nem metem medo em ninguém, mas funcionam bem nas batalhas e ainda temos uma cena bem especial em que um dos cowboys laça um dos aliens, ao melhor estilo vaqueiro.

Daniel Craig se afirma cada vez mais como um ator interessante para interpretar heróis sérios, mas ver Harrison Ford como um coronel durão, dá um charme todo especial a produção, uma delicia assistir Ford, no seu melhor jeito canastra de ser, chegando no momento exato para salvar tudo no melhor estilo Indiana Jones e ainda tem a belíssima Olívia Wilde, interpretando uma misteriosa andarilha. Claro que Cowboys & Aliens tem um furo aqui e acolá, alguns clichês, normal, mas tem o mérito de fazer as cenas para criar clima funcionarem e acreditem, na sala em que estava, alguns empolgados bateram palmas ao final da sessão.

7 comentários:

Gostei do seu texto, Celo. Vou ver o filme. O Daniel Craig sempre vale a pena e o Harrison a gente se emociona exatamente pelo "seu melhor jeito canastra de ser".
cumprimentos cinéfilos

O Falcão Maltês

Celo Silva disse...

Antonio, vlw pelo elogio, é um filme q me agradou pelo jeitão de faroeste mesmo, mas sei q não está agradando a tds, mas achei q muitas cenas funcionam e dos blockbusters desse ano, achei um dos feitos com mais preocupação em ser interessante. Abração!

Kamila disse...

O que me decepcionou neste filme foi que a história é contada de uma forma tão burocrática que a gente não consegue se envolver. Além disso, acho que o longa foi feito no formato errado. Eu fiquei pensando, o tempo inteiro, que, se esse filme fosse uma animação, seria bem melhor!!

Celo Silva disse...

Kamila, a historia não chega a ser super envolvente, mas consegue cativar a atenção do expectador, principalmente qd dão mais enfase no relacionamento entre indios e homens brancos em prol do mesmo objetivo. Talvez uma animação fosse interessante mesmo, mas teria q ser uma bem foda, até pq não curto muito animações, mas sei lá...hehhe...
Abração!

Esse nem me provocou, verei...um dia...muito distante! e tenho achado Craig super desperdiçado no cinema, ultimamente! ansioso mesmo é ver ele no novo de Fincher, este promete! abs

Rafael W. disse...

Achei regular. É divertido, mas muito irregular em unir dois gêneros tão distintos.

http://cinelupinha.blogspot.com/

Celo Silva disse...

Cris, a adpatação do primeiro livro da trilogia Millenium por Fincher instiga mesmo, tomara q saia coisa boa, mas esse filme é divertido, mas acho q não faz seu estilo mesmo;

Rafael, não é um filme antologico, mas acho q atinge ao q se propõe: divertir, achei até a linkada de generos interessantes;

Abs a tds!