Quero Matar meu Chefe pode não ser a melhor comédia do cinema em 2011, mas se apresenta como um delicioso exercício de humor negro e vou al...

280 - Quero Matar meu Chefe (Horrible Bosses/Seth Gordon/2011)

Quero Matar meu Chefe pode não ser a melhor comédia do cinema em 2011, mas se apresenta como um delicioso exercício de humor negro e vou além, se fosse concebido pelos talentosos Irmãos Cohen talvez viesse a ser uma pequena jóia, dado a habilidade da dupla em conduzir historias com temática cruel e mesmo assim dar uma comicidade toda especial a elas, mas o novato Seth Gordon não é nenhum dos dois e acaba derrapando em alguns momentos.

Talvez o maior problema de Quero Matar meu Chefe seja o personagem da dentista ninfomaníaca representada por uma morena Jennifer Aniston, ela esta mais sensual do que nunca, mas a vertente relacionada ao funcionário que ela assedia não parece tão importante, fazendo a moça ficar em segundo plano e acaba descreditando um pouco o intento da trinca de amigos que deseja matar os próprios chefes. Até porque Jennifer Aniston não é tão “assassinavel” assim.

Por um outro lado a trinca protagonista (Jason Bateman, Jason Sudeikis e Dale Arbus) apresenta excelente timing cômico e química em cena, principalmente Dale Arbus que se destaca em quase todas as seqüências, principalmente uma em que aparece doidão de cocaína depois de espalhar um bocado da droga na casa de um dos chefes. O filme tem algumas referências interessantes como a Pacto Sinistro de Hithcock, quando os amigos decidem um matar o chefe do outro, mas fica tudo um pouco na superficialidade, até porque do meio para o final o filme perde um pouco da pegada de suspense para apostar mais em uma comédia de erros.

O filme ainda é repleto de atores conhecidos e consagrados como os chefes a serem assassinados (Jennifer Aniston, Kevin Spacey e Collin Farrell irreconhecível), Donald Sutherland que faz uma pequena ponta, Ioan Gruduff como um michê de trabalhos repugnantes, mas de todos quem realmente acaba roubando a cena do filme é Jamie Foxx com o seu Filha da Puta Jones, um personagem picareta que é o guru da trupe na questão dos assassinatos. Com um espírito politicamente incorreto até o talo, Quero Matar meu Chefe não é notável, mas rende boas risadas.


8 comentários:

Amanda Aouad disse...

Concordo plenamente, não é a coisa mais genial já vista, mas é divertido e tem ótimos momentos. E Jennifer Aniston fica meio perdida mesmo no contexto do filme.

abraços

Celo Silva disse...

Amanda, é um filme q talvez com um pouco mais de esmero tornaria-se algo mais notavel mesmo. Abs!

Mas até que pra uma comédia, a personagem dela é bem vinda. Curti vê-la falando "sujo" ao telefone na banheira. hehe.

Concordo plenamente contigo. Mas olha,vou te dizer, até agora é a comédia de 2011 viu... Lógico, se excetuarmos o filão romântico.
Abs

Celo Silva disse...

Reinaldo, achei esse bem divertido, mas acho q gostei mais de SE BEBER NÃO CASE 2, esse me fez rir mais.
Abração!

Celo Silva disse...

Ailton, a cena da banheira é uma das melhores mesmo...hehehe

Natalia Xavier disse...

Bom, como não cheguei até o final do filme, melhor não opinar em nada, hahahahaha

Mas como te falei, detestei até a parte em que me manti acordada =P

Bjos!

Celo Silva disse...

Natalia, pô Natalia, de repente vale uma outra chance, pode ser q não estivesse em um bom dia..ehehe

Abs!